Curitiba

Marcas e pilotos: Equipe IGT é formada por três cadeirantes

Eles competem de igual para igual com quem não tem deficiência

07/05/2013 10h13 | Atualizado em 07/05/2013 10h17
Há 7 anos, Tales ficou paraplégico por conta de um acidente com helicóptero que ele mesmo pilotava.

Dois anos depois, reencontrou no automobilismo a dose de adrenalina, que para ele é essencial.

Ele faz parte da equipe IGT formada por três cadeirantes e a única a correr no campeonato paulista de marcas e pilotos, uma das categorias do automobilismo.

Tudo começou em 2006 no Kart, graças a Paulo Polido.

Antes, ele era piloto de MotoCross e não desistiu de correr mesmo com a deficiência.

Os carros que competem na categoria são modelos comuns, de rua, modificados para a pista.

Rebaixados, eles ganham estabilidade e do lado de dentro, uma gaiola metálica protege o piloto.

Além da tecnologia, eles contam, é claro com a habilidade.

Thiago e Tales já foram campeões de kart adaptado, agora competem de igual para igual com quem não tem deficiência.

Redação Catve.tv